• Mais de 400 distribuidores.
  • Importadores de alimentos saudáveis e funcionais
  • Experiência em comercio internacional
  • Goji Berry
Previous Next

Brasbol

Origem

Quinua: O grão mãe dos incas

Artigo de Al Durtschi, publicado em Walton Feed

A pesar de ser nova no Brasil, a Quinua tem sido cultivada na mais alta região da terra, os Andes Sul-Americanos, desde pelo menos 3.000 anos A.C.
Os antigos Incas chamavam a Quinua de “O grão mãe” e inclusive o veneravam como uma planta sagrada. Comparada com outros cereais e hortaliças, tem um conteúdo protéico muito elevado, assim como de cálcio e ferro.

Este alimento antigo, de características tão especiais, agora esta em processo de ser redescoberto pela humanidade. Na América do sul atualmente um renovado respeito pelas colheitas indígenas e das comidas tradicionais inverteram a tendência de declínio na produção da Quinua. Tendência que começou com a conquista espanhola, há 500 anos.

A Quinua é uma semente pequena. Tem a forma de um disco plano com uma banda equatorial ao redor de sua periferia. Tem cor amarela sem brilho, mas algumas espécies variam de quase branco a rosa, alaranjado a vermelho púrpura e preto. A Quinua não é propriamente um cereal, mesmo que forme grãos. É tecnicamente uma fruta da família Chenopodium. A Quinua é uma planta anual que cresce entre um e dois metros de altura, e as sementes estão em cachos grandes no final do talo.

A semente comestível da planta da Quinua tem sido chamada “pseudo-semente de óleo” já que originalmente tem esse perfil nutritivo. Contém alto teor de proteínas se comparado com outros cereais, e simultaneamente tem alta concentração de óleos e gorduras vegetais.

 

Características

A Quinua é um dos raros cereais com grande quantidade de aminoácidos e é o mais completo que existe no planeta. Contém os vinte aminoácidos principais, incluindo os dez indispensáveis. Especialmente a Lisina que é de vital importância para o desenvolvimento das células cerebrais. 

A Quinua possui 40% a mais de lisina que o leite (considerado ainda como alimento exemplar para a humanidade). Não contém colesterol nem glúten, uma grande vantagem já que o glúten esta presente na maioria dos cereais, o que impede que as pessoas alérgicas a esta substância possam ingeri-los. 

A quinua é um alimento que pode ser consumido por toda a família; bebes, crianças, adolescentes, adultos e idosos sempre encontrarão uma forma agradável de ingerir este alimento. 

Substitui COMPLETAMENTE as proteínas de origem animal, com a vantagem de ser livre de colesterol, ácido úrico e toxinas próprias das carnes. A Quinua supera em quantidade e qualidade os aminoácidos fornecidos pelas mais destacadas fontes de origem animal (ovos, leite, e as diversas carnes) 

A Quinua foi um dos alimentos preferidos pelos Incas, Maias e Astecas e hoje inclusive o melhor alimento para as viagens espaciais. Investigadores da NASA consideram a Quinua como um alimento excepcionalmente completo e balanceado, ideal para ser consumido pelos astronautas. 

A Quinua foi reconhecida mundialmente pelas suas excelentes qualidades, motivo pelo qual foi denominado o alimento mais completo que a humanidade possui. Atualmente, a Bolívia é o principal produtor de Quinua no mundo.

Aminoácidos das proteínas da Quinua, em comparação com outros alimentos

Em g/100g proteína

 

Aminoácidos

Quinua (a)

Trigo (b)

Cañihua (b)

Leite (b)

Feijão (b)

Histidina *

4.6

1.7

3.1

1.7

2.7

Isoleucina *

7.0

3.3

8.5

4.8

4.3

Leucina *

7.3

5.8

7.3

7.3

7.5

Lisina *

8.4

2.2

6.5

5.6

6.2 

Metionina *

5.5

2.1

2.3

2.1

1.0

Fenilalanina *

5.3

4.2

4.5

3.7

5.4

Treonina *

5.7

2.7

6

3.1

5.2

Triptofano **

1.2

1.0

1.0

1.0

1.3

Valina *

7.6

3.6

5.8

4.7

5.1

Acido Aspártico

8.6

-

-

-

14.3

Acido Glutámico

16.2

-

-

-

17.8

Cisteina

7.0

-

-

-

0.0

Serina

4.8

-

-

-

6.6

Tirosina

6.7

-

-

-

3.1

Arginina *

7.4

3.6

9.9

2.8

6.5

Prolina

3.5

-

-

-

2.7

Alanina (d)

4.7

3.7

-

3.3

-

Glicina (e)

5.2

3.9

-

2.0

-

* São considerados “os 10 aminoácidos essenciais", e a Quinua contem todos. 
** Entre outras coisas, o triptofano serve para que a glândula pineal produza melatonina. 
Fontes:
(a) Tellería, 1976. Velázquez, 1959.
(b) White, 1955.
(c) Durigan, 1985.
(d) Van Etten et al., (1963): Quinua.
(e) Janssen et al. (1979): Trigo y Leche.

Nota: Igual que a Quinua, a Cañihua é um cereal andino. 
Cresce em condições climáticas peculiares.


Minerais da Quinua, em comparação com outros alimentos

 

Elementos

Quinua

Trigo

Arroz

Milho

Feijão

Ca

66.00

43.70

23.00

150.00

86.00

P

408.00

406.00

325.00

256.00

247.00

Mg

204.20

147.00

157.00

120.00

S/I

K

1,040.00

502.00

150.00

330.00

S/I

10.90

3.30

2.60

-

7.60

Mn

2.21

3.40

1.10

0.48

S/I

Zn

7.47

4.10

-

2.50

S/I

Fonte: US FDA


Valor energético da Quinua, em comparação com outros alimentos

 

S/100 g

Quinua

Trigo

Arroz

Milho

Aveia

Feijão

Valor energético

350.00

309.00

353.00

338.00

S/I

377.00

Proteínas

13.81

11.50

7.40

9.20

12.30

22.00

Gorduras

0.01

2.00

2.20

3.80

5.60

1.70

Hidratos de Carbono

59.10

59.10

74.60

65.20

78.0

60.80

Água

12.65

13.20

13.10

12.50

 

12.10

Fonte: US FDA

 

S/100 g

Quinua

Carne

Ovos

Queijo

Leite de vaca

Leite humana

Valor energético

350.00

431.00

200.00

24.00

66.00

80.00

Proteínas

13.81

30.00

14.00

18.00

3.50

1.80

Gorduras

0.01

50.00

3.20

0.00

3.50

3.50

Hidratos de Carbono

59.10

-

-

-

-

-

Açúcar

12.65

13.20

13.10

12.50

-

12.10

Ferro

10.90

2.20

3.20

-

2.50

-